Como fazer cursos pagando pouco (ou nada)

Eu não sei qual é a sua área de atuação, mas de uma coisa eu tenho certeza: seu mercado exige que você esteja em constante atualização. As soluções para se manter em constante aprendizado são variadas. Fazer cursos online ou presenciais sempre é uma opção útil.

Muito se fala sobre sermos substituídos por robôs e processos automatizados no futuro. Você se assusta com isso? Eu não.

Explico: a cada nova tecnologia lançada surgem rumores de que os recursos (humanos ou tecnológicos) utilizados anteriormente vão deixar de existir. A TV substituiria o rádio. Por sua vez, a TV deixaria de existir por causa da internet. A rede social X levaria a rede social Y à falência.

Ou seja, a conversa é sempre a mesma. O foco sempre está no caos, deixando de considerar as oportunidades que podem ser construídas a partir da inovação.

Na palestra de Michelle Schneider, Gerente de Vendas e Soluções de Marketing do LinkedIn, durante o TEDxFAAP, há uma frase que sintetiza muito bem a atualidade:

“O analfabeto do Século XXI não será aquele que não consegue ler e escrever, mas aquele que não consegue aprender, desaprender, e reaprender” – Alvin Toffler

Michelle também afirma que o futuro exigirá que cada um de nós sejamos eternos aprendizes – ou Long Life Learner, termo que ela usou.

Eu costumo dizer que um dia sem aprendizado é um dia perdido. É importante não se limitar ao escopo do que a faculdade ou o ambiente de trabalho nos oferece ou nos ensina.

É preciso estar sempre em movimento. Cursos são ótimas formas de se manter em constante atualização pessoal e profissional.

7 dicas para encontrar cursos baratos ou até de graça

O momento econômico do Brasil não é bom. O incentivo à educação e à qualificação muitas vezes é deixado de lado, supostamente por conta da crise financeira.

Isso ocorre mesmo quando o clichê “onde há crise há oportunidade” domina palestras motivacionais e rodas de conversas. Você certamente já leu ou ouviu esse clichê.

A verdade é que, para superar qualquer crise, primeiro é preciso colocar os pés no chão e, após, ir contra o senso comum. Quando o senso comum insiste em cortar gastos em áreas necessárias como a educação, o caminho a ser seguido deve, sim, prezar pela educação – o que não quer dizer que precise pagar (caro) por ela.

Por acreditar nisso, trouxe estas 7 dicas para quem quer fazer cursos baratos – ou até de graça – online ou presenciais.

1 – Olhe o catálogo de cursos das empresas

Há grande variedade de empresas que vendem/realizam cursos online. As plataformas mais conhecidas de cursos via internet são: Alura, Coursera, eduK, Hotmart, Lynda (agora LinkedIn Learning), Udacity e Udemy.

Se você é jornalista ou comunicador, recomendo que você conheça o JournalismCourses.org, do Knight Center for Journalism in the Americas.

Os cursos do Knight Center são considerados Massive Open Online Course (MOOC). Ou seja, são cursos massivos que ocorrem via internet e podem ser acessados gratuitamente por qualquer pessoa no mundo mediante cadastro na plataforma.

Se você prefere cursos presenciais, há empresas muito conhecidas que podem ser úteis de analisar.

FGV, Sympla, Sebrae e Share são boas dicas para ficar de olho, especialmente se você se interessa por empreendedorismo, negócios, inovação, comunicação e marketing digital. O Sympla, por exemplo, não organiza eventos, mas é um grande catálogo online de cursos presenciais em diferentes locais do Brasil.

Spoiler: Na dica 3 deste artigo eu conto minha experiência com um MOOC de edição de vídeos.

2 – Informe-se sobre os cursos de interesse

Após seguir a dica 1 e conhecer melhor o catálogo dessa variedade de sites, é hora de ter uma boa noção se vale a pena iniciar um curso.

Leia avaliações e comentários dos cursos nas próprias plataformas. Esse é o melhor embasamento que você pode ter para tomar a decisão de se dedicar ao curso ou não.

Caso seja um curso novo, com pouca ou nenhuma avaliação, você também pode recorrer ao bom e velho Google para descobrir se alguém está falando sobre. Outra sugestão é perguntar em grupos relacionados ao tema nas redes sociais se as aulas que você está de olho valem o investimento (de tempo e/ou de dinheiro).

3 – Acompanhe os canais das empresas

A dica 1 está cheia de plataformas de educação para conhecer melhor. E, se você encontrou algum curso seguindo a dica 2, é hora de aplicar esta sugestão.

Siga as empresas nas redes sociais, assine newsletters e baixe aplicativos. Acredite, você pode ser surpreendida ou surpreendido com uma oferta imperdível a qualquer momento.

A Udemy, por exemplo, eventualmente faz promoções com centenas de cursos com 90%+ de desconto. Em 2017, eu comprei o curso The Complete SEO Guide to Ranking Local Business Websites por R$ 20,00 na Black Friday. E, por falar em promoção relâmpago, no momento em que finalizava esse artigo o curso estava com 96% OFF.

A Udemy costuma promover descontos de mais de 90% em cursos selecionados

Outra ótima promoção que eu aproveitei foi uma da eduK em 2016. À época, a empresa liberou acesso gratuito à plataforma por 30 dias. Me organizei para iniciar e concluir o curso Fundamentos de edição com Adobe Premiere dentro do período e consegui.

Entre janeiro e julho de 2016 eu tive a competência e a felicidade de estar atento às empresas certas. Entre janeiro e fevereiro eu concluí o curso da eduK e, em seguida, o Knight Center lançou o MOOC Produção de vídeos jornalísticos para a Internet.

Em 2016, a eduK lançou uma promoção que deu acesso gratuito à plataforma por 30 dias. Foi a oportunidade para conhecer melhor os cursos do catálogo e fazer o de edição de vídeos

Esse foi o combo perfeito para os trabalhos que eu passei a desenvolver a partir de então. Aprender a editar vídeos foi um diferencial para minha carreira profissional. E o melhor de tudo: não gastei um centavo sequer.

4 – Fique de olho em promoções sazonais

Como falamos na dica anterior, promoções podem acontecer a qualquer momento. Mas há épocas do ano em que você já pode ficar de olho nos cursos de interesse.

Datas como Black Friday, Dia (ou Semana) do Consumidor e Natal geralmente contam com promoções vantajosas. Semana e/ou mês de aniversário das plataformas também são boas oportunidades para investir em conhecimento.

5 – Pesquise cupons de descontos no Google

Muitas vezes há cupons que não são divulgados em massa ou cuja divulgação acabou, mas os descontos seguem valendo. Isso é muito comum de ocorrer em aplicativos de transporte individual e entrega de comida.

Há sites especializados em agregar códigos promocionais dos mais variados segmentos. Pesquisar em grupos relacionados ao tema nas redes sociais também pode ajudar a fechar bons negócios.

6 – Não tenha medo de perguntar

O título fala por si. Vou contar duas histórias para exemplificar essa dica.

A primeira: ali por outubro de 2017, cerca de um mês antes da Black Friday, eu perguntei ao LinkedIn Top Voice Matheus de Souza se haveria alguma promoção na época da BF para o curso Marketing Pessoal e Produção de Conteúdo no LinkedIn. Ele me respondeu que sim, então eu esperei chegar o fim de novembro para comprar o curso. O desconto foi de 50% 😁

A segunda história eu achei bem curiosa.

Em fevereiro deste ano, um amigo de Facebook, profissional de comunicação que eu acredito que não falava há quase 10 anos, me chamou no Messenger dizendo que acompanha meu trabalho. Por saber que eu trabalho com comunicação e marketing digital, pensou que eu poderia ter interesse em fazer um curso presencial sobre Google Ads.

Eu o informei que meu foco atualmente não abrange anúncios no Google. Foi então que ele mencionou que tinha um desconto para um curso sobre Google Ads que era válido para inscrições em dupla.

Achei muito interessante ele ter me perguntado mesmo sem sermos próximos. Agradeci a lembrança, mas disse que no momento não tinha interesse.

Depois, ele me contou que pediu o desconto apenas para ele mesmo se inscrever. E o esforço compensou: Aceitaram o pedido dele.

Como dizem aqui no Rio Grande do Sul: a tenteada é livre. 😎

7 – O YouTube como aliado

Está difícil conseguir um curso financeiramente viável ou gratuito? Não se desespere. Uma hora alguma das dicas acima vai lhe apresentar um investimento imperdível para você aprimorar seus conhecimentos.

Enquanto isso, foque seus esforços no YouTube.

A rede social de vídeos mais famosa no mundo é usada para estudar por 9 a cada 10 brasileiros. De acordo com o estudo Video Viewers 2018, a busca por conhecimento é a segunda maior motivação dos brasileiros que consomem conteúdos em vídeo.

Ou seja: é a lei da oferta e da demanda. Se muitas pessoas procuram se qualificar via YouTube, cada vez mais surgirão canais focados em ensinar algo que pode ser muito útil para sua vida pessoal e profissional!

Muito utilizei o YouTube para aprender algo mais avançado referente à edição de áudio e vídeo que não foram contempladas nos cursos que realizei. Outro assunto que costumo buscar no YouTube é relacionado a WordPress e desenvolvimento de sites.

Cada vez mais o aprendizado está acessível e diante de nós. Muitas vezes ele está na palma da nossa mão! Use a tecnologia e, em especial, os conteúdos em vídeo a seu favor.

Dica bônus: faça networking

Essa dica não está relacionada a conseguir bons investimentos em qualificação, mas é fundamental para o seu crescimento profissional.

Faça networking.

Faça networking em cursos presenciais.

Faça networking em cursos online. Sim, isso é possível. Há cursos online que oferecem fóruns internos para troca de informações e entregas de trabalhos. Aproveite esses ambientes para conhecer profissionais com os mesmos interesses que você.

Quem sabe que oportunidades podem surgir a partir de novas conexões? 🤝

4 comentários em “Como fazer cursos pagando pouco (ou nada)

  • Muito bom o texto, nunca é tarde para se atualizar, isso vale para todas as idades, tomarei como alerta e como premissa de focar e procurar me atualizar.

  • Excelente artigo! Às vezes precisamos de pessoas como você que compartilha conhecimento e, ao mesmo tempo, incentiva aqueles que desanimaram pelo desemprego ou por lutar e fazer com que seu salário dê para pagar as contas básicas de sua família. Parabéns, amigo! Estou orgulhosa pela humildade e com certeza vai ajudar muita gente, inclusive eu, que já vou correr e seguir o passo a passo de suas dicas!

    • Que baita amiga a vida e o Feededigno me deram! Fico muito feliz por receber palavras tão carinhosas como essas! Muito obrigado mesmo, Nancir! Espero que consiga colher muitos frutos positivos a partir dos cursos que você fizer daqui pra frente <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *